Diferenças entre edições de "O Livro de Mórmon/Testemunhas/"Interessado" e por isso não é confiável"

m (Robô: Substituição de texto automática (-{{artigos FairMormon direitos autorais}} +{{FairMormon}}))
m (Robô: Substituição de texto automática (-{{FairMormon}}\n{{título do recurso\|(.*)}} +{{FairMormon}}\n<onlyinclude>\n{{H2\n|L={{check}}\n|H=\1\n|S=\n|L1=\n}}))
 
Linha 1: Linha 1:
 
{{FairMormon}}
 
{{FairMormon}}
{{título do recurso|Pergunta: As testemunhas do Livro de Mórmon não foram parciais, já que eram membros da Igreja e crentes na missão de Joseph?}}
+
<onlyinclude>
 +
{{H2
 +
|L={{check}}
 +
|H=Pergunta: As testemunhas do Livro de Mórmon não foram parciais, já que eram membros da Igreja e crentes na missão de Joseph?
 +
|S=
 +
|L1=
 +
}}
  
 
{{:Pergunta: As testemunhas do Livro de Mórmon não foram parciais, já que eram membros da Igreja e crentes na missão de Joseph?}}
 
{{:Pergunta: As testemunhas do Livro de Mórmon não foram parciais, já que eram membros da Igreja e crentes na missão de Joseph?}}

Edição atual desde as 21h20min de 28 de junho de 2017

Índice

Pergunta: As testemunhas do Livro de Mórmon não foram parciais, já que eram membros da Igreja e crentes na missão de Joseph?


Pergunta: As testemunhas do Livro de Mórmon não foram parciais, já que eram membros da Igreja e crentes na missão de Joseph?

As testemunhas não acreditavam que tinham visto as placas porque acreditavam na restauração; elas acreditavam na restauração porque tinham visto as placas

É dito que, porque as testemunhas eram "interessadas" - i.e., elas eram membros da Igreja e crentes na missão de Joseph -, elas não eram, portanto, confiáveis, já que não havia como serem "neutras" ou "desinteressadas".

  • Os críticos inverteram a sequência: as testemunhas não acreditavam que tinham visto as placas porque acreditavam na restauração; elas acreditavam na restauração porque tinham visto as placas. Teria sido um testemunho estranho se o fato de perceberem que Joseph possuía placas reais, além de auxílio divino para traduzí-las não as tivesse compelido a se tornarem membros do evangelho restaurado.
  • Como Pratt demonstrou acima, o Livro de Mórmon é algo sobre o qual ninguém pode ficar neutro ou desinteressado - se uma pessoa se convence de que ele é o que alega ser, então isso requer uma ação.
  • Considerando-se que várias testemunhas ficaram posteriormente descontentes com Joseph Smith e com a Igreja (alguns permanentemente), mas ainda assim nunca negaram seu testemunho, este ataque perdeu muita da força que porventura tivesse antes. As testemunhas descontentes tinham muitas razões para se tornarem "interessadas" em denunciar Joseph Smith e a fé que ele fundou. Ainda assim, não o fizeram - isto argumenta a favor da realidade de sua experiência e da sinceridade de seu testemunho, não obstante quaisquer crenças que possuíssem quando o prestaram pela primeira vez.
  • Por que Martin não denunciou o Livro de Mórmon como uma fraude depois de ter perdido seu investimento?
  • Por que Oliver Cowdery, David Whitmer e algumas das onze testemunhas não denunciaram Joseph como uma fraude depois de terem deixado a Igreja?
  • Se todos eles sabiam que tudo isso era uma farsa, por que ninguém disse nada?

Parley P. Pratt respondeu à essa afirmação, que era frequentemente usada nas primeiras escritas anti-Mórmon, como a principal forma de repudiar as testemunhas:

Sr. L. se queixa de que todas as testemunhas do Livro de Mórmon eram testemunhas interessadas; isto é, são seguidoras e crentes desse sistema. Entretanto, eu pergunto, quem seria uma testemunha desinteressada? Se toda a Cristandade fosse ver o documento original e se convencesse de sua veracidade, toda ela veria o documento original e seria convencida de sua veracidade, tornando-se tão interessada quanto os primeiros que o testemunharam. O Senhor nunca escolheu uma testemunha desinteressada de Sua ressurreição ou de qualquer outra verdade. Por acaso o Sr. L. teria uma testemunha que diria que "isto é verdadeiro, com certeza, mas não me interessa; eu pretendo nunca obedecer a estas coisas, mas sim ir direto ao inferno", simplesmente com o propósito de dar aos outros um testemunho desinteressado desta verdade? Mas, no fim das contas, as primeiras testemunhas do Livro de Mórmon não eram membros desta Igreja quando deram seu testemunho; pois esta Igreja nem ao menos existia até algum tempo depois de seu testemunho ter sido publicado.[1]


Notas

  1. Parley P. Pratt, A Reply to...“Complete Failure,”...and...“Mormonism Exposed,” (Manchester: W. R. Thomas, 1840), 1-9. off-site Full title