Pergunta: Por que Joseph Smith '' não '' continuar a usar os intérpretes sagrados fornecidos com o registro nefita?

Revisão em 20h52min de 27 de junho de 2017 por FairMormonBot (Discussão | contribs) (Robô: Substituição de texto automática (-{{fonte\n\|título=(.*)\n\|categoria=(.*)\n}} +{{FairMormon}}))
(dif) ← Revisão anterior | Revisão atual (dif) | Revisão seguinte → (dif)

Índice

Pergunta: Por que Joseph Smith deixou de usar os intérpretes sagrados fornecidos com o registro Nefita?

Em última análise, era mais cômodo para ele usar a pedra vidente

Joseph usou sua pedra branca de vidente às vezes "por conveniência" durante a tradução das 116 páginas com Martin Harris; testemunhas relataram mais tarde que ele usou sua pedra vidente marrom.[1]

Os intérpretes nefitas que foram dados a Joseph junto com as placas consistiam de duas pedras colocadas em um aro, assemelhando-se à um par de "grandes óculos." Martin Harris descreveu os intérpretes nefitas como tendo "cerca de duas polegadas de diâmetro, perfeitamente redondos, e cerca de cinco oitavos de uma polegada de espessura no centro .... Eles eram presos por uma barra redonda de cerca de três oitavos de uma polegada de diâmetro, e cerca de quatro polegadas de comprimento, que, com as duas pedras, somariam oito polegadas. "[2]

Os intérpretes nefitas, portanto, eram ainda um outro conjunto de pedras videntes. Não é surpreendente que Joseph estivese inteiramente confortável com estes instrumentos, dada a sua experiência com o uso de pedras videntes até aquele momento.

Os Santos dos Últimos Dias associam o termo “Urim e Tumim” a estes intérpretes. Gardner nota,

Nós todos sabemos que Joseph usou o Urim e Tumim para traduzir o Livro de Mórmon — exceto que ele não o fez. O Livro de Mórmon menciona intérpretes, mas não o Urim e Tumim. Foram os intérpretes do Livro de Mórmon que foram dados a Joseph junto com as placas. Quando Moroni tomou de volta os intérpretes após a perda das 116 páginas do manuscrito, Joseph terminou a tradução com uma de suas pedras videntes. Até depois da tradução do Livro de Mórmon, o Urim e Tumim pertencia à Bíblia e somente a Bíblia. [51] O Urim e Tumim tornou-se parte da história quando foi apresentado dentro e à Grande Tradição. Eventualmente o próprio Joseph Smith usou Urim e Tumim indiscriminadamente como rótulo genericamente, para representar ambos os intérpretes do Livro de Mórmon e as pedras videntes usadas durante a tradução. [52] [3]

Após a perda das 116 páginas, relatos contemporâneos deixam bem claro que Joseph continuou a tradução usando sua pedra vidente. Nos últimos anos, o termo "Urim e Tumim" foi aplicado retroativamente à ambos os intérpretes nefitas e a pedra vidente de Joseph. Assim, o uso de "Urim e Tumim" tende a obscurecer o fato de que dois instrumentos diferentes foram utilizados.


Notas

  1. See Mark Ashurst-McGee, "A Pathway to Prophethood: Joseph Smith Junior as Rodsman, Village Seer, and Judeo-Christian Prophet," (Master's Thesis, University of Utah, Logan, Utah, 2000), 320–326. Buy online
  2. Joel Tiffany, "Mormonism—No. II," Tiffany's Monthly (June 1859): 165–166; cited in Richard Van Wagoner and Steve Walker, "Joseph Smith: 'The Gift of Seeing'", Dialogue: A Journal of Mormon Thought vol. 15, no. 2 (Summer 1982):62, footnote 27.
  3. J. V. Coombs, Religious Delusions: Studies of the False Faiths of To-Day as cited in Gardner, Joseph the Seer. Van Wagoner and Walker note that "These stones could not have been the Nephite interpreters, yet Joseph specifically calls them 'Urim and Thummim.' The most obvious explanation for such wording is that he used the term generically to include any device with the potential for 'communicating light perfectly, and intelligence perfectly, through a principle that God has ordained for that purpose,' as John Taylor would later put it." as cited in Gardner, Joseph the Seer.