Pergunta: Por que Joseph Smith disse que o Livro de Mórmon era “o livro mais correto"?

Revisão em 21h02min de 27 de junho de 2017 por FairMormonBot (Discussão | contribs) (Robô: Substituição de texto automática (-{{fonte\n\|título=(.*)\n\|categoria=(.*)\n}} +{{FairMormon}}))
(dif) ← Revisão anterior | Revisão atual (dif) | Revisão seguinte → (dif)

Índice

Pergunta: Por que Joseph Smith disse que o Livro de Mórmon era “o livro mais correto"?

Joseph Smith: “Eu disse aos irmãos que o Livro de Mórmon era o mais correto de todos os livros da Terra”

No History of the Church, a seguinte nota é registrada como tendo sido feita por Joseph Smith em 28 de Novembro de 1841. [1]

Domingo, 28 .-- eu passei o dia em conselho com os Doze Apóstolos na casa do Presidente Young, conversando com eles sobre uma variedade de assuntos. O irmão Joseph Fielding estava presente, tendo estado ausente quatro anos em missão na Inglaterra. Eu disse aos irmãos que o Livro de Mórmon era o mais correto de todos os livros da Terra e a pedra fundamental de nossa religião; e que seguindo os seus preceitos o homem se aproximaria mais de Deus do que seguindo os de qualquer outro livro.

Os críticos d'A Igreja afirmam que a frase "o Livro de Mórmon era o mais correto de todos os livros da Terra" significa que o Profeta Joseph Smith estava declarando que o Livro de Mórmon não tinha qualquer tipo de erro. Já que cada edição impressa d'O Livro de Mórmon desde 1829 (incluindo as edições publicadas durante a vida de Joseph Smith) incluem mudanças de redação, ortografia ou pontuação, críticos declaram que a afirmação de Joseph Smith era comprovadamente falsa, provando assim que ele era um falso profeta.

Joseph Smith referiu-se ao Livro de Mórmon como o "mais correto livro" por causa dos princípios que ele ensina.

Quando Joseph Smith referiu-se ao Livro de Mórmon como o "mais correto livro" da Terra, ele estava se referindo aos princípios que ele ensina, não a precisão de sua estrutura textual. Críticos d'O Livro de Mórmon têm erroneamente interpretado "correto" como sinônimo de "perfeito", e portanto, esperam que O Livro de Mórmon não tenha quaisquer erros de gramática, ortografia, pontuação, clareza de fraseado, e outras coisas semelhantes.

Mas quando Joseph Smith disse que o Livro de Mórmon era o "mais correto de todos os livros", ele estava se referindo a mais do que apenas o texto em si, um fato esclarecido no restante de sua declaração: Ele disse que "homem se aproximaria mais de Deus seguindo seus preceitos, do que pelo de qualquer outro livro." Quando lido no seu contexto, a declaração do Profeta se refere à correção dos princípios que ele ensina. O Livro de Mórmon é o "mais correto de todos os livros", no sentido de que ele contém a plenitude do evangelho e o apresenta de uma maneira que é "clara e preciosa" (1 Néfi 13:35,40).

Notas

  1. Joseph Smith, History of The Church of Jesus Christ of Latter-day Saints, 7 volumes, edited by Brigham H. Roberts, (Salt Lake City: Deseret Book, 1957), 4:461. BYU Studies link